The NEW ABS News System is Now Available.View News »

Animal Behavior Society
Animal Behavior Society



Working towards a better understanding of animal behavior

Mentoring



ABS – PROGRAMA DE TUTORIA LAAC

Circunstâncias e Contexto: A ABS atualmente tem programas de tutoria que objetivam dar apoio e promover o desenvolvimento profissional em vários dos nossos segmentos. Por exemplo, temos programas de tutoria para alunos de graduação e grupos sub-representados (o Programa Charles Turner), assim como para mulheres no início de carreira científica, incluindo pósdocs e docentes em estágio inicial (Programa “Weaving the Future of Animal Behavior”). É nesse mesmo espírito que agora propomos estender as atividades de tutoria ao desenvolvermos um programa para alunos e pósdocs da América Latina e membros da ABS.

No Verão de 2020 o Latin American Affairs Committee (LAAC) do ABS, a pedido do Presidente do ABS, Esteban Fernandez-Juricic, organizou um conselho consultivo que consistiu de membros Latino Americanos, tanto estudantes quanto professores, metade do qual residentes nos EUA e metade na America Latina (com representações do México, e países da America Central e America do Sul). A este grupo consultivo foi solicitado sugestões sobre iniciativas e atividades que a ABS poderia iniciar para prover um apoio mais forte a alunos e pósdocs Latino Americanos. Um programa de tutoria foi apontado como de grande prioridade, e muitos dos participantes do conselho concordaram que mentores informais tinham tido grande impacto em sua própria evolução e sucesso. Quase todas as atividades incluídas abaixo sob “Atividades Esperadas dos Tutores” foram fortemente recomendadas pelo grupo consultivo. Espera-se que o programa seja uma extensão dos programas Latino Americanos existentes que pretendem promover o estudo do comportamento animal na America Latina, incluindo o aumento da filiação e envolvimento na ABS, e gerando oportunidades de pesquisa para nossos membros Latino Americanos. Também é uma extensão da atual atividade mentora informal exercida por muitos de nossos membros, sem reconhecimento ou valorização pela Sociedade.

Objetivo do Novo Programa de Tutoria: O objetivo do novo programa de tutoria é de promover oportunidades de desenvolvimento e progressão profissional para estudantes Latino Americanos na área de comportamento animal. Isso ocorreria com a aprovação e em colaboração com os orientadores dos alunos e incluiria atividades tais como: o provimento de informações sobre oportunidades de estudo no exterior; destaque às oportunidades de networking com colegas Latino Americanos ou de outras partes do mundo; assistência linguística quando o aluno estiver preparando manuscritos para periódicos na língua Inglesa; e fornecimento de cartas de recomendação para o estudante, quando necessário (para um lista completa e mais detalhada das atividades e interações potenciais, veja abaixo).

Em resumo, esta proposta do LAAC à ABS tem por intenção lançar um Programa de Tutoria para estudantes Latino Americanos que estudam em instituições Latino Americanas. Espera-se que esses estudantes (e seus orientadores) solicitem inclusão no programa e subsequentemente escolham ou sugiram um tutor potencial da lista gerada pela ABS de tutores que tiverem manifestado interesse em participar do programa, que sejam membros da ABS e residentes nos EUA ou Canadá.

Para serem aceitos no Programa de Tutoria estudantes devem preferencialmente estar em estágios avançados de programas de graduação, ou estarem trabalhando em dissertações/teses de Mestrado ou Doutorado, ou estarem realizando um programa de pósdoc, em seus países de origem na América Latina. Tutores devem ter minimamente um conhecimento básico de Espanhol ou Português, e alunos e seus orientadores devem preferencialmente ter conhecimento básico de Inglês, para facilitar a comunicação e interações que o tutor e o aluno acharem úteis.

Esse programa de tutoria será conduzido por voluntários. Isso é, os tutores serão voluntários e os estudantes e seus orientadores irão solicitar sua inclusão no programa.

O ABS e o LAAC irão trabalhar juntos para promover e divulgar o programa na América Latina, nos EUA e no Canadá e entre membros da ABS.

Tutores sempre irão agir com o conhecimento e aprovação, e em coordenação, com os orientadores Latino Americanos dos alunos sendo tutelados. Em todos os casos, espera-se que tutores consultem os orientadores dos alunos com relação às atividades de tutoria. Tutores irão auxiliar os alunos, mas não irão desenvolver um papel de aconselhamento ou uma posição de supervisão com relação ao projeto de pesquisa do aluno, considerados como prerrogativa exclusiva do orientador do aluno. Atividades de tutoria não incluem colaborações de pesquisa. Para participarem do programa, será necessário que alunos apresentem uma carta de apoio de seus orientadores, e que tutores e orientadores discutam o escopo das atividades de tutelagem com antecedência.

Atividades Esperadas dos Tutores: Atividades de tutelagem incluirão, mas não estão limitadas a:

  • Realização de uma reunião inicial e conversa com o orientador do aluno para discutir o escopo do programa de tutoria e as atividades que estão incluídas no programa. Ambas as partes devem concordar com as atividades.
  • A partir de solicitação do aluno e/ou orientador, o apoio a alunos que estão escrevendo manuscritos para publicação, com relação tanto a estilo quanto uso e gramática da língua inglesa. Espera-se que isso aumente a capacidade dos alunos de publicar manuscritos em periódicos de língua inglesa e que os torne mais competitivos na obtenção de oportunidades adicionais educacionais, de financiamento ou profissionais.
  • A partir de solicitação do aluno e/ou orientador, sugestão de ferramentas (software, hardware, análises estatísticas, etc.) que possam contribuir para a pesquisa do aluno ou seu desenvolvimento profissional.
  • A partir de solicitação do aluno e/ou orientador, auxiliar o aluno a selecionar e acessar literatura relevante e atualizada (e.g., artigos em periódicos ou livros e capítulos de livros) que possam não estar facilmente disponíveis para o aluno/orientador no país de origem.
  • A partir de solicitação do aluno e/ou orientador, auxiliar com (a) networking e apresentação a colegas dos EUA, Canadá, America Latina ou outros colegas internacionais que possam ajudar a avançar a pesquisa; (b) encontrar ou ter acesso a orientadores nos EUA ou Canadá para estágios subsequentes de sua pós-graduação ou pesquisa pós-doutoral, para dar avanço a seus estudos fora do seu país de origem; (c) aumentar seu conhecimento acerca de financiamento potencial ou oportunidades profissionais nos EUA e Canadá.
  • Caso um aluno decida candidatar-se a um programa de pós-graduação ou pósdoc nos EUA ou Canadá, auxiliar o aluno no processo de candidatura e prover apoio enquanto o aluno se adapta ao novo ambiente acadêmico ou cultural no país novo.
  • Prover cartas de recomendação a alunos tutelados: (a) para programas de pós-graduação ou pósdocs; (b) quando estiverem solicitando financiamento; ou (c) se candidatando a empregos—seja na America Latina, nos EUA ou Canadá em qualquer um desses casos. Espera-se com isso ampliar as chances de o aluno obter cartas de recomendação externas, assim aumentando suas oportunidades em contextos profissionais.
  • A partir de solicitação do aluno e/ou orientador, consultas relativas a problemas científicos que possam surgir a partir da pesquisa, e/ou estratégias de publicação.

Expectativas com Relação aos Alunos Tutelados: Espera-se que alunos:

  • Obtenham uma carta de seus orientadores declarando que estes apoiam a participação do aluno no programa de tutoria; a carta deve ser dirigida tanto ao tutor quanto ao Coordenador do Latin American Affairs Committee (LAAC);
  • Mantenham seus orientadores a par de todas as atividades de tutelagem;
  • Mantenham abertos os canais de comunicação com o tutor e mostrem-se disponíveis para se reunirem com o tutor nos horários combinados.

Expectativas com Relação aos Orientadores:

  1. Orientadores devem prover ao aluno uma carta declarando que estarem a par do programa de tutoria e apoiando a participação do aluno no programa;
  2. Orientadores devem exigir que o aluno os mantenha informados sobre todas as atividades de tutelagem;
  3. Orientadores devem ser reunir com o tutor antes do início da relação de tutelagem e subsequentemente participar de outras reuniões com o tutor, na medida em que sejam necessárias. Podem também solicitar assistência do tutor (tal como detalhado em “Atividades Esperadas dos Tutores”).

Encerramento de Relações de Tutoria:
Como este é um programa totalmente voluntário, qualquer dos participantes (tutor, aluno ou orientador) pode encerrar a relação de tutoria por qualquer razão por meio de comunicação com a Coordenação do LAAC. É desejável que a pessoa encerrando a relação de tutoria informe ao LAAC as razões pelas quais tornou-se necessário o encerramento da participação (e.g., ligadas à saúde, diferenças em expectativas quanto ao programa, aluno em transição a outro estágio da carreira, etc.). Caso um participante deseje continuar no programa com um novo tutor, o LAAC envidará esforços para facilitar tal mudança.